Sobre                        Contato                        Arquivo

Contribuição compulsória: aposentados são descontados sem saber e sindicatos faturam milhões

O Globo, 21/07/10


APOSENTADOS

Ações contra Previdência estimulam sindicalização

Entidades prometem incluir aposentados que se filiem na lista de beneficiados em causas vitoriosas

Geralda Doca

BRASÍLIA - O grande chamariz para atrair os aposentados são as ações judiciais que os sindicatos patrocinam contra o INSS, pedindo a correção do valor do benefício - uma estratégia praticada tanto por sindicatos nacionais quanto por associações locais. Para divulgar essas ações, dirigentes sindicais usam os jornais (próprios ou não), com a promessa de incluir os segurados na lista dos beneficiários em caso de ganho de causa. Como contrapartida, exigem que os interessados se tornem filiados e autorizem o desconto da mensalidade sindical, diretamente da aposentadoria.

O Sindicato de Aposentados da Força Sindical, por exemplo, tem um jornal mensal, que é divulgado nos postos do INSS, em bancos e nas sedes e subsedes da entidade nos estados. A entidade é uma das poucas que têm filiados diretos; a maioria faz parte de um sistema de federação, confederação, sindicatos e associações locais, que captam o filiados.

Promessa de aposentadoria rural em troca de filiação e desconto

No caso da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura (Contag) - entidade que mais fatura com os descontos em folha e tem a maior mensalidade (2%) -, seus sindicatos filiados prometem aposentadoria rural em troca da filiação e desconto direto no valor do benefício.

- O desconto em folha é mais cômodo para o aposentado - afirmou o presidente da Contag, Alberto Broch.

Mas o desconto também é mais cômodo para as entidades, que admitem dificuldades em receber as mensalidades pelo sistema bancário:

- Receber o boleto nem sempre é fácil. Muitas vezes os aposentados esquecem de pagar, e fica por isso mesmo - diz o presidente do Sindicato da Força, João Inocentini.

Além de serviços jurídicos gratuitos, as entidades oferecem, de maneira geral, facilidades aos aposentados como descontos em farmácias, consultas, exames médicos e até excursões, via convênios locais.

Mensalidade dá direito a descontos e serviço jurídico

Filiado à Associação dos Aposentados e Pensionistas de Campo Grande, ligada à Confederação Brasileira de Aposentados (Cobap), Alcides dos Santos Ribeiro desconta R$16 todo mês a favor da entidade. Diz que compensa porque tem direito a descontos nas despesas com saúde, na cidade onde mora.

Mas, para ele, o que mais motiva são os serviços jurídicos prestados pela entidade:

- O forte é a defesa dos direitos na Justiça. Vou entrar agora numa ação pela proporcionalidade da aposentadoria (quem se aposentou com menos de 35 anos de contribuição) - diz.

estado-sociedade · aposentadoria, contribuição sindical, sindicato
Enviar   Imprimir   Fonte
Página 2 de 2  < 1 2

Corrupção de Sarney a Lula

image O ebook Corrupção de Sarney a Lula pode ser baixado gratuitamente em três formatos: PDF (para imprimir), EPUB (para iPad) e MOBI (para Kindle). Uma versão em inglês (capa acima) está a venda na Amazon.com.

Posts recentes


Fachin em campanha

Pelo menos tres empresas especializadas - Medialogue, Pepper, F7 Comunicação - assessoram Fachin em sua campanha para o STF. Na sabatina, segundo editorial da Folha, ele disse não saber quem pagou as empresas.

Política e xadrez

Uma anedota atual e uma citação histórica para quem gosta de comparar a política com o xadrez.

Voto distrital para vereador

Hoje o sistema é inviável financeira e operacionalmente para os candidatos, e ineficiente para o eleitor, já que é muito difícil para ele se orientar com a quantidade de nomes nas listas de candidatos dos partidos. O sistema eleitoral precisa ser um processo mais inteligível e atraente para o eleitor. Para se eleger vereadores, o voto distrital cumpre essa função.

O placar do impeachment

As provas e argumentos jurídicos são importantes, mas o que decide o impeachment, você sabe, são os votos dos deputados e senadores.

A volta do formador de opinião

A classe média no sofá, de fato, não muda opinião de ninguém. A classe média aos milhões na rua muda muito. É só ver onde a popularidade de Dilma, Lula e seu partido foi parar depois dos protestos.

Terceiras vias

Não duvido que exista uma maioria social conservadora no Brasil. Mas duvido que ela venha a desembocar numa terceira via política. Acho mais fácil que desague em diferentes partidos, existentes ou que venham a ser criados.

Sozinha

63% dos que estavam na manifestação da Av. Paulista na sexta-feira, 13 acham que Dilma Rousseff sabia do Petrolão.

Contrição

Ricardo Berzoini, em entrevista à Folha de S.Paulo, admitiu: - Nosso erro foi termos nos comunicado mal.

Depenada

Se e quando vier o impeachment, será só para tirar o cargo de Dilma. O poder ela está perdendo dia a dia, numa velocidade espantosa.

FHC não vê saída

"Nós já vimos outras fases assim, quando os governos vão cozinhando em fogo brando. A novidade é que a sociedade esta mais inquieta, mais ativa. Se os partidos e os líderes políticos não responderem, eles perdem força."

Dilma agora pede razões para o ‪‎impeachment‬

Aí vão três: ela sabia do Petrolão e não fez nada para parar; 2) ela se beneficiou do esquema como candidata e fachada de Lula; 3) ela não as mínimas condições de reverter o desastre econômico que ela e Lula provocaram.

A lista de Moro

Por falar em organização criminosa, lembrem-se que o chefão não entrou na lista do Janot porque não precisava. Como ex-presidente, ele não tem fôro privilegiado.

Lambe e morde

Lula e sua turma recorrem ao mesmo método que usaram no mensalão para plantar dúvidas e confusão no campo do adversário.

Duas perguntas

Pelo menos duas suspeitas, se comprovadas, podem dar base legal ao impeachment de Dilma: Ela sabia do petrolão? Foi beneficiada?
Mais posts